Festa de 1 Ano, Inspirações

Cirque Du Erak, festa super original e feita pela família

30 de dezembro de 2015

Desde que lancei o blog e a Loja Online Cataventu, vejo muitos relatos de mamães que, espontaneamente, me falam que gostam de organizar a festa de seus filhos e colocam a mão na massa MESMO para fazer uma produção do jeitinho que elas gostam.

No post de hoje eu vou mostrar a história do “Cique du Erak”, um aniversário de um ano do lindinho Erak, amiguinho do meu filho, Bernardo, que foi feito todo pela mamãe.  A Hanna Reitsch, mãe do Erak, pensou em cada detalhe e produziu, com ajuda de familiares, uma festa na qual a prioridade foram as crianças. Realmente buscou resgatar o gostinho das homemade parties, ou as festas feitas em casa, que ela tanto tem em sua memória afetiva.

O mais legal é que ela fez uma releitura do tema Circo e fugiu um pouco das decorações e cores tradicionais das festas que vemos por aí, com o uso predominante do vermelho. Ela pensou em todos os detalhes com muito carinho, inclusive, nas comidinhas que seriam servidas aos convidados do Erak, claro, seus amiguinhos de cerca de um ano de idade.

O resultado, ideias, dicas e receitas da festinha do Erak você confere agora.

“Quando eu era criança era costume da nossa família – acho que de muitas outras – fazermos as festinhas de aniversário em casa ou no apartamento. Alugava-se a mesa e complementávamos com decoração feita em casa pela gente e, muitas vezes, a decoração de uma festa ajudava na outra como as florzinhas feitas para a festa “Tudo Rosa” da minha prima que serviu para a do “Mundo das Fadas””, conta Hanna.

Ela me contou, ainda, que as festas do tempo dela (e do meu) eram um pouco diferentes das festas de atualmente, com muitos docinhos preparados pelas famílias (quem nunca ficou uma tarde enrolando brigadeiro, hein?). As pessoas ficavam sentadas no sofá e as crianças dançando Trem da alegria e Xuxa ou correndo, brincando de pique esconde, polícia e ladrão (aahhh, parece que a Hanna esteve em uma das minhas festinhas de criança – só muda o endereço).

“Hoje com 38 anos voltei a frequentar festas infantis – passei pelo menos 15 anos sem ir a nenhuma – e confesso que me surpreendi. As festas mudaram muito de lá para cá. Minha impressão é que a mesa com a decoração é praticamente para ser levada pelos convidados. Após o Parabéns sobra muito pouco da decoração. Hoje sempre há muitos brinquedos alugados, em geral um animador, as vezes barraquinhas de algodão doce, cachorro quente, entre outas coisas, e uma estranha impessoalidade. Não estou dizendo que uma coisa é melhor que a outra, acho a barraquinha de batata frita di-vi-na, e os brinquedos alegram as crianças, bem como os animadores dão um descanso para os pais. Mas vejo crianças sem saberem se articular entre si para “inventarem” uma brincadeira, elas não precisam estipular um líder porque sempre recebem um de fora e assim não aprendem essa importante interação social”, explica.

Bom, a partir desta experiência ela decidiu fazer ela mesma a festinha de um ano do Erak: decoração feita por Hanna e salgados, docinhos e bolos, feitos pela família, pois essa também foi uma forma de interação social encontrada.

 

TEMA E MESA PRINCIPAL

Desde antes Erak nascer Hanna já havia decidido o tema: Circo. Não poderia ser diferente. O pai, além de ator, é circense, então não tinha muito como fugir. Mas ela queria algo original e se inspirou no Cirque Du Soleil e criou o “Cirque du Erak”.

A paleta de cores seria composta por: azul escuro, azul claro, amarelo e leves toques de vermelho. Ela buscou na internet as silhuetas das manobras dos artistas circenses para imprimir e recortar. Elas formaram o painel atrás da mesa do bolo. Também fez esculturas de artistas de circo em manobras aéreas e as fez em papel marché, as quais ficaram penduradas no teto, para compor a mesa principal.

Mesa Principal Cirque Du Erak

Mesa Principal Cirque Du Erak

A criatividade não parou por aí, ela pegou a foto do pequeno e transformou num desenho de um apresentador de circo, que foi parar no painel da mesa do bolo e nas lembrancinhas.

Para compor o cenário da mesa principal, ela comprou luminárias chinesas e fez pom poms de papel de seda. (veja como fazer um AQUI).

Ela também comprou EVA de purpurina e montou uma cartola de mágico azul, que ficou em cima da mesa principal.

 

Cartola feita com EVA em purpurina

Cartola feita com EVA em purpurina

 

LEMBRANCINHAS

Para as lembrancinhas ela fez almofadinha, canecas, tubos de bolhas de sabão, garrafinhas de água, bolas, e potinho de biscoitinhos feitos pela mãe dela, usando a receita da avó, sem conservantes, simples e sem muito açúcar.

Ela espalhou as lembrancinhas, que acabaram por compor o ambiente. Por exemplo, as canecas viraram centro de mesa, as bolas ficaram no espaço bebê.

 

pirulitos

Canecas com pirulitos

Bolhas de sabão

Bolhas de sabão

COMIDINHAS E BEBIDAS

Os salgadinhos e frituras foram evitados ao máximo na festa, porém, a batata-frita figurou com maestria (Hanna AMA batata-frita – ninguém é de ferro, né?). Havia uma estação de tapiocas com um recheio especial para os bebes (queijo branco, manjericão e tomate).

Ainda para os bebês, ela preparou gelatina natural feita com suco de frutas (ou seja, sem corante), salada de frutas, e pizzas feitas pela mãe da Hanna com recheios também adequados para os pequenos.

Uma ideia bem legal foi uma nova versão de cachorro-quente para os bebes, feito com carne moída e pãozinho, que fez o maior sucesso.

Apesar de ter contratado uma barraquinha de pipoca, cachorro quente e batata-frita, os convidados preferiram as comidas mais saudáveis. Bem, tira a bata-frita dessa lista. Fez o maior sucesso com os convidados também.

A sogra da Hanna preparou dois bolos para a festa, um tradicional, com cobertura, e outro em forma de cupcake especialmente para os bebes nos sabores cenoura e banana, feitos com pouco açúcar mascavo.

Cupcakes para os bebes

Cupcakes para os bebes

Como a prioridade sempre eram as crianças, bebida alcoólica não teve vez na festa, e os sucos naturais estavam à disposição em 4 suqueiras que ela deixou posicionada. Os sucos eram feitos na hora por uma pessoa que ela contratou e os sabores foram: melão, melancia, goiaba e abacaxi com hortelã. Fáceis de fazer, todos servidos sem açúcar com a opção ao lado de açúcar e adoçante.

 

ESPAÇO PARA OS BEBÊS

Como em festa de 1 ano alguns bebês ainda não andam, ela contratou uma empresa, a Corre Cutia (foi a mesma que eu contratei para a festinha do Bernardo), que montou um tapete de EVA e brinquedos para a faixa etária até 2 anos. Além disso monitoras auxiliavam os bebes e as mães. Tanto a minha, quanto a experiência da Hanna foi muito boa e recomendamos o serviço.

espaco bebes

“Para ter uma ideia no meio da festa elas já chamavam os bebes pelos nomes, eles adoraram, Erak então só saiu de lá para os parabéns, parecia que sabia que era o aniversário dele, se divertiu, brincou e brincou, era só sorriso e isso foi o que fez valer a festa inteira e o trabalho! No fim ele nem queria ir embora, mesmo com salão vazio e o sono que o acometia, ver a satisfação do meu pequeno foi o meu maior presente, acho que a festa foi para ele e ele percebeu isso mesmo com o seu apenas um ano!”, conta.

 

Fonte: meu agradecimento especial para Hanna Reitsch, que compartilhou com muito carinho sua história.

Comente pelo Facebook
Escreva seu comentário

AnteriorVoltar para a homePróximo